segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Cometendo Versos...

Tento em rimas exprimir
Aquilo em meu peito vive
Nos versos da cantiga
Te mostrar um sentimento


Mas o dom da rima me falta
Então agrupo versos soltos
Tentando amarra-los em estrofes
Que por sua vez se reúnam em poesia


Porque é poesia o que eu sinto
Poesia viva, que dança no compasso do surdo-coração
Poesia que é sentida por causa de você


Daí fiz esse soneto, bagunçado e sem ritmo 
Sem rimar amor com dor, porque assim somos nós dois
Uma emaranhado atrapalhado que se transforma em poesias



3 comentários:

Mike Torres disse...

Nina, eu não conhecia sua veia poética, deu até um arrepio... fantástico, formidável. Num para não.... beijos na nuca.

nemeuseidireito disse...

Sempre disse que você é uma poetisa de mão cheia, tá aí a prova...

Muito bom!

Lucas Lisboa disse...

Bacana Nina! :)
espero ler mais vezes outras poesias suas.